Uma década de Abertura de Ateliês de Artistas (AAA)

Ao organizarmos a 10.ª edição desta iniciativa da Associação Castelo d’If parece que foi ontem que promovemos a primeira. Nessa altura, o que já se fazia noutros países foi inovador em Portugal: convencer centenas de artistas a abrirem os seus espaços de criação ao público em geral.

Ao longo de dez anos, estabeleceram-se intercâmbios com cidades como Marselha e Turim, Paris e Dublin, Valência e Palm Beach. E, desde a sueca Skövde à mexicana Oaxaca, com todas houve troca de exposições, performances e residências artísticas. Também se fizeram parcerias com algumas importantes instituições portuguesas: a Biblioteca da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, a Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, a Sociedade Nacional de Belas Artes, a Plataforma Revólver. E, sobretudo, com o nosso mecenas exclusivo – a Fundação Millennium BCP.

Mas se a realização da AAA se deve a todos estes apoiantes – a quem temos de agradecer de forma especial –, o seu êxito só foi possível com a cumplicidade dos artistas e a crescente adesão do público.

A partir de agora, vamos preparar o segundo decénio.

 
Siga-nos